Revisão de impostos: excelente alternativa para exportadoras e outras empresas do Lucro Real

04.09.2020

Todos nós que administramos empresas estamos acostumados a aplicar os recursos de maneira a fazer mais com menos. Uma das ações importantes nesse processo é cortar todo tipo de desperdício. Muitas empresas ainda não perceberam que uma revisão de impostos pode ser fundamental para que este objetivo seja alcançado.

 

Uma forma de gastar menos que muitas companhias não conhecem ou não priorizam é a revisão de impostos. Como a legislação brasileira é complexa e muda com frequência, é bastante comum que empresas paguem mais tributos do que deveriam.

 

Diante deste cenário, se a empresa não conta com profissionais focados exclusivamente em acompanhar as mudanças de legislação, o ideal é contratar uma empresa especializada que possa realizar revisões fiscais periódicas.

 

No entanto, se há uma cadência nesta revisão de impostos, a empresa pode receber créditos tributários para abater em futuros pagamentos. O quanto antes esta análise for feita melhor, já que os créditos tributários expiram em cinco anos.

 

Revisão fiscal para exportadoras e empresas do lucro real

 

Empresas de todos os portes podem fazer a análise fiscal e implementar benefícios fiscais, mas no caso das exportadoras e companhias que optam pelo regime de Lucro Real, os valores costumam ser mais expressivos.

 

Isso porque o valor dos tributos que essas empresas pagam são, geralmente, mais altos, e também porque elas se enquadram em mais políticas de benefícios fiscais. Essa é uma forma de o governo federal incentivar essas companhias e ajudar a torná-las mais competitivas no mercado externo.

 

Um exemplo de incentivo para exportadoras é o Reintegra, um programa criado pelo governo que devolve parcial ou integralmente o valor referente ao custo tributário da cadeia de produção de manufaturados e alguns semimanufaturados.

 

Outro exemplo de benefício fiscal para empresas de lucro real que podemos citar é a Lei do Bem (Lei 11.196/05), que oferece vantagens para quem investe em inovação tecnológica.

 

Com a revisão de impostos, é possível checar se a empresa se enquadra nesses critérios do governo e se está ou não utilizando os benefícios que têm direito. Além disso, será verificado ainda se foram pagos impostos a mais que podem virar créditos tributários.

 

Quais são as etapas de uma revisão fiscal e o que pode ser encontrado nelas?

 

O ideal é que a revisão de impostos seja efetuada por uma consultoria externa especializada. Ela possui algumas fases, que são:

 

- Levantamento de dados relacionados a receitas, despesas e pagamento de tributos;
- Análise da carga tributária e regime de tributação;
- Análise de possíveis benefícios fiscais;
- Análise das etapas da cadeia de produção da empresa;

 

Como a legislação brasileira é atualizada com frequência e também considerando o prazo de cinco anos em que os créditos tributários expiram, é interessante que a análise fiscal seja feita sistematicamente. O ideal é ter uma periodicidade trimestral ou semestral.

 

Benefícios da revisão fiscal e problemas que ela ajuda a evitar na empresa

 

Identificar oportunidades tributárias é um dos principais benefícios da análise dos impostos pagos. Isso permite que a empresa tenha mais recursos para investir no negócio, evitando desperdícios, como citamos no início.

 

A análise fiscal também permite que a empresa esteja sempre em dia com o fisco. Com ela, erros de pagamento podem ser rapidamente percebidos e corrigidos, evitando que a companhia sofra punições, como multas.

 

Esse trabalho também impacta positivamente na imagem da empresa, que ao realizar uma revisão fiscal indica que trabalha sempre dentro da lei.

 

Para auxiliar e oferecer soluções para empresas, nossa equipe de especialistas utiliza uma ferramenta de análise de dados desenvolvida especificamente para cruzar inúmeros documentos e arquivos.

 

Com conhecimento e tecnologia, já conseguimos ajudar pequenas, médias e grandes companhias. É importante ressaltar que a revisão de impostos não aumenta o risco de fiscalização.

 

Os créditos apontados podem ser compensados administrativamente a partir de um programa da própria Receita Federal chamado PER/DComp, que prevê a utilização dos mesmos. A contabilidade das empresas já faz aproveitamento de créditos mês a mês, nós apenas apontaremos as novas oportunidades.

 

Você pode fazer um diagnóstico da sua empresa. Acesse aqui e descubra se sua empresa tem benefícios a receber.